Por Gabriel Mansur

Você já imaginou o que seria dos seus flertes e discussões se não existissem os emojis em nossas vidas? “Quero terminar!! Como não responder essa com uma carinha triste, como uma carinha triste (🥺) ou de choro (😢). A conversa parece vazia, inacabada. É como se você não se importasse com a situação.

Os exemplos são vários. “Quero fazer amor”! E o (a) outro (a) responde com várias daquelas carinhas sapecas: 😏😏😏. E tem para todos os gostos. O apaixonado (🥰🥰🥰), o que fica mais tímido com a proposta: 😊😊😊.

Escolhas à parte, fato é que esses rostinhos chegaram despretensiosamente, sem qualquer alarde, e logo conquistaram bilhões de internautas pelo mundo. E neste sábado, dia 17 de julho, comemora-se o dia mundial dessas carinhas lindas.

Agora você deve estar olhando para o teto, assim 🧐 ou 🙃, e se questionando: por que diabos 👹 celebramos esses pictogramas (símbolos que representam um objeto ou conceito por meio de desenhos figurativos) tão onipresentes quanto Deus no dia 17 de julho?

A resposta é simples demais para entrar no “Quem quer ser um milionário?”. O pacote da Apple traz o emoji de calendário com a data 17 de julho, dia em que a empresa anunciou o iCal, seu aplicativo de calendário, durante a MacWorld Expo de 2002.

Vale lembrar que a Apple foi, provavelmente, a primeira grande empresa de tecnologia a apostar nos emojis, com seu pacote servindo de base para diversos outros.

Diante desse contexto, no dia 17 de julho de 2014, o membro do consórcio Unicode e criador da Emojipedia, Jeremy Burge, proclamou a data como o Dia Mundial do Emoji. De lá para cá, o evento vem se tornando cada vez maior e com mais adeptos.

A evolução

Celebrado todo dia 17 de julho desde 2014, essas carinhas tão cuti cuti foram criadas há mais de 20 anos e evoluíram de diferentes formas até chegar aos padrões atuais.

Segundo a Emojipedia, atualmente existem 3.304 emojis cadastrados na Unicode, e qualquer pessoa pode sugerir novas figuras. 

Se bobear tem mais emoji do que palavras no dicionário. Que fique claro que, sim, é um exagero, e não, não houve nenhuma pesquisa aprofundada, a não ser uma brincadeira do tiozão do churrasco.

Entre outras curiosidades relacionadas aos emojis, está a inclusão de um pacote com mais de 170 carinhas no acervo do Museu de Arte Moderna de Nova York, cidade de Lady Gaga, você sabia??? 

 Outro fato curioso é a escolha de um ícone como “palavra do ano” pelo Dicionário Oxford e uma premiação que consagra a melhor figura do ano.

Confira, a seguir, cinco curiosidades que você provavelmente não sabia sobre os emojis.

1. Os primeiros emojis

Os primeiros emojis da história foram criados pelo designer de interface japonês, Shigetaka Kurita, em 1999, quando o profissional trabalhava para a empresa de telefonia celular do país.

(FOTO)

Na época, Kurita criou um pacote com 176 ícones para serem utilizados em pagers e celulares com foco no uso entre adolescentes. Os desenhos representavam fenômenos climáticos, algumas expressões faciais, elementos esportivos e itens como corações, barco, árvore, televisão e partes do corpo. 

Segundo o desenvolvedor, a inspiração para as imagens foram os mangás, os pictogramas e revistas japonesas. O objetivo da criação dos emojis foi facilitar a comunicação em um sistema de Internet móvel que acabava de surgir. 

A limitação de espaço, que restringia as mensagens de e-mail a somente 250 caracteres, abriu margem para o desenvolvimento de figuras que pudessem dizer mais do que o texto naquele pequeno campo.

2. Emojis no museu

Você é daqueles admiradores de arte que passam horas e mais horas parado à frente de um borrão azul numa tela? Então saiba que os 176 emojis iniciais criados por Kurita, desde 2016 são parte de uma exposição no Museu de Arte Moderna de Nova York.

(FOTO – DIVULGAÇÃO MOMA)

A justificativa era de que o espaço já havia abrigado itens de inovação de design que alteraram radicalmente o mundo, como por exemplo telefones, computadores e o símbolo de “@”. 

Os emojis, nesse caso, representavam uma nova reflexão sobre os costumes associados à escrita, e as mudanças que eles simbolizam.

3. Qualquer pessoa pode sugerir

Os emojis são geridos e utilizados globalmente pela Unicode, consórcio que renova periodicamente as figuras disponibilizadas em todos os sistemas operacionais. 

Para adicionar um novo emoji, a empresa leva em consideração a procura pela figura na Internet, a relevância do tema, sugestões de petições públicas ou solicitações de comitês internacionais

O que pouca gente sabe é que qualquer pessoa pode sugerir a inclusão de novos ícones. Você mesmo, que ainda não sabe para que veio ao mundo, quem sabe não descobre um talento surreal para criar emojis? Afinal, dizem que todos nós temos nossos talentos.

Só que, infelizmente, talento não é tudo. Até que é um chocolate bom, com permissão ao trocadilho sem graça. 

Também é necessário atender a diversos critérios: a frequência de uso do emoji em caso de aceitação, o quão necessário ele é atualmente e uma comprovação de que há demanda para aquela figura

Não se pode sugerir marcas famosas, divindades religiosas, conteúdo ofensivo ou algo muito específico, como a bandeira de cidades

Caso você atenda os requisitos, deverá enviar protótipos do desenho do emoji de forma oficial para a Unicode, com especificações técnicas e dimensões de tamanho e aplicabilidade. 

O processo entre o envio da sugestão, aprovação e lançamento do emoji pode levar até um ano e meio. É como se você tivesse um relacionamento, engravidasse, seu filho nascesse, aprendesse a engatinhar e, quando o assunto já estivesse esquecido, TCHARAM.

4. Monitoramento em tempo real

O site Emoji Tracker contabiliza em tempo real quantas vezes cada emoji foi utilizado no Twitter. A plataforma atualiza os números através de tuítes publicados na rede social desde a criação do contador, em 2013. 

Atualmente, o site aponta a carinha chorando de rir, essa belezura aqui que disfarça a tristeza do dia a dia 😂, com quase três bilhões de utilizações.

Essa carinha inclusive é perfeita para reagir a piadas sem graça ou até para encerrar uma conversa não agradável. “O pintinho que não tinha c* soltou um pum e explodiu.” Resposta: “😂😂”. Adeus, bloqueado.

5. Os mais usados

A Emojipedia diz que o emoji mais utilizado do mundo é a carinha chorando de rir (😂), seguida pela carinha chorando copiosamente (😭) e a carinha de súplica (🥺). 

Na lista, também aparecem o coração vermelho (❤️), mãos postas (🙏), que por muito tempo entendiam como “oração”, mas não passava de “high five”, polegar para cima (👍) e rosto pensante (🤔). Essa, inclusive, com licença poética para o eu-lírico, amo de paixão.

Em 2019, a carinha mais usada no Brasil foi o rosto com olhos de coração (😍). Ê povo apaixonado (e sedutor) esse nosso. Segundo a plataforma, metade dos comentários do Instagram incluem um emoji. No Twitter, um em cada cinco tuítes também são acompanhados das figurinhas atualmente.

Aproveite os comentários e exponha sua opinião sobre o tema de hoje. Use o emoji que melhor descreva seu ponto de vista, porque um emoji vale mais que mil imagens. E como todos sabem, uma imagem vale mais que mil palavras.

Quer receber nossos blogs e outros conteúdos do universo do marketing digital lá no Telegram? É só entrar no nosso canal tocando/clicando no link a seguir: https://t.me/newmdsolutions