Por Gabriel Mansur

Você já ouviu falar de “Cyber Monday”? Não se sinta mal caso desconheça a expressão, afinal o modismo é de fato recente.

No entanto, a expressão vai, aos poucos, começando a fazer parte do vocabulário cotidiano das pessoas que falam a língua inglesa. Tanto isso é verdade que ela já é registrada pelo dicionário da Oxford.

Cyber Monday, inclusive, está diretamente relacionado a uma outra expressão norte-americana, o “primo famoso” conhecido como Black Friday. Segundo a Wikipedia, foi adotada (não como uma criança no orfanato, ok?) em 2005.

A palavra teria sido usada em um comunicado à imprensa americana em referência à segunda-feira imediatamente posterior ao Dia de Ação de Graças, que este ano será no dia 29 de novembro, com o intuito de promover a venda de produtos pela Internet.

A intenção parece ser a de prolongar as liquidações que acontecem na sexta-feira anterior, ou seja, a Black Friday. Aliás, traduzido para o português, Cyber Monday quer dizer “Segunda-Feira Cibernética”.

Por isso, vai uma dica importante para o mundo nerd: quem está se planejando para comprar eletrônicos, roupas ou qualquer outra coisa, o mês de novembro é um ótimo momento para isso.

Depois da famosa Black Friday, de origem americana (como a gente já viu nessa outra matéria), chegou a hora da Cyber Monday, um outro dia de descontos no comércio varejista.

A diferença dela para a Black Friday (pelo menos nos Estados Unidos) é que esse dia é destinado aos grandes descontos nas lojas online.

A “sexta-feira negra”, por outro lado, concentra os melhores descontos nas lojas físicas do varejo.

Só eletrônicos?

Embora a expressão Cyber Monday possa dar essa impressão, as mercadorias comercializadas com descontos promocionais não se limitam aos produtos eletroeletrônicos.

Houve, ainda segundo a referida enciclopédia online, um aumento substancial na venda de roupas e acessórios de moda nas edições mais recentes da Cyber Monday.

É inegável que o volume de transações online tem aumentado significativamente nos últimos anos.

É provável que esse acréscimo se deva tanto ao maior número de pessoas que têm acesso ao e-commerce a cada dia que passa quanto aos descontos dessas datas especiais.

Cyber Monday brasileira

No Brasil, embora o evento exista, ele não costuma gerar tanta expectativa quanto a Black Friday, muito mais famosa.

Mesmo assim, a Cyber Monday está entre nós desde 2012. Várias lojas online oferecem bons descontos nesse dia, que podem chegar até a 80%.

O que saber antes de comprar?
  • Verifique a loja:

Antes de concluir sua compra, tenha certeza da segurança da loja em questão. Caso seja a sua primeira compra nesta loja, verifique a reputação da mesma. Seja através dos sites de reclamações, ou até mesmo na fanpage da loja.

Verifique se o site possui canais de atendimento caso você precise, e se a loja possui CNPJ e algum endereço físico em último caso.

  • Formas de pagamento:

Antes de finalizar sua compra, verifique quais formas de pagamento são disponibilizadas pela loja. Desconfie se a mesma aceitar pagamentos somente via boleto ou compras à vista.

Se for realizar o pagamento com seu cartão de crédito, verifique qual a plataforma que a loja utiliza.

  • Trocas e devoluções:

Caso você precise trocar ou devolver o produto por algum motivo, é importante saber qual a política que a loja adota nesses casos. Por isso, você precisa conferir antes de realizar suas compras. Assim evitará maiores transtornos.

  • Sites maliciosos:

Ao acessar alguma loja, você precisa verificar se ela é mesmo segura para realizar suas compras.

Desconfie de lojas que não possuem o endereço URL começando com https://. Muitas vezes a Loja pode não ser segura e até mesmo roubar seus dados pessoais.

É isso, amiguinhos. Agora um último conselho: FAÇA SUA GESTÃO DE BANCA. Isso é, a sua renda deve ser maior que sua despesa.

Afinal, a matemática não tem erro: você sempre economiza mais não comprando do que “aproveitando” o desconto de 80%, rs. Até a próxima!